“Trabalhar menos horas requer menos ‘magia’ do que se pensa”

02 Outubro 2018 - Óbidos Parque

Alex Soojung-Kim Pang, investigador, escritor e consultor em Silicon Valley, defendeu esta segunda-feira, 01, no Óbidos Parque - Parque Tecnológico de Óbidos, que é possível ser-se mais criativo e produtivo durante períodos mais curtos de trabalho, sem que isso signifique ser-se menos rentável para as empresas.

“Quando olhamos com atenção para a vida de políticos ou de grandes cientistas como Einstein ou Darwin, descobrimos que os seus dias se organizam em períodos curtos mas muito intensos de trabalho”. “No universo das startups que conheço e observo, sobretudo de áreas como a Publicidade ou o Software, o modelo começa a ser valorizado e colocado em prática”, referiu Alex Pang, durante a masterclass que dirigiu esta semana para empresas tecnológicas.

“Trabalhar menos horas por semana requer menos ‘magia’ do que se pensa”, afirmou o investigador, para quem o dia começa às cinco da manhã, organizado de forma metódica por objetivos, tarefas prioritárias e pausas para longas caminhadas. “Basta fazermos uma boa gestão do nosso tempo, usarmos a tecnologia de uma forma mais consciente, ou controlarmos de forma eficaz as interrupções e as distrações”.

“Está estudado que hoje nos distraímos a cada 40 segundos, e que demoramos cerca de 15 minutos a recuperar o foco”. No total, “perdemos entre duas a quatro horas de tempo produtivo”. “Se se está sempre distraído, é virtualmente impossível entrar num estado em que se está efetivamente envolvido na resolução de um problema”.

Planear tarefas e eleger prioridades, rotinar e disciplinar, selecionar um período do dia para ignorar emails, alertas, reduzir a duração das reuniões ao mínimo possível e indispensável, são outras das estratégias apontadas por Alex Pang, que garante que, se levadas a sério, irão traduzir-se em ganhos significativos.

Na masterclass que dirigiu esta segunda-feira, integrada no FOLIO - Festival Literário Internacional de Óbidos, e onde falou sobre “A Importância do Descanso no Processo Criativo”, Alex Pang afiançou que algumas das startups que estuda, e às quais está ligado, “começam a interessar-se pela ideia de que o descanso não é algo que nos rouba tempo ou produtividade, mas um verdadeiro parceiro de trabalho”.

“As empresas têm de estar atentas a novos desafios”

Miguel Silvestre, diretor executivo do Óbidos Parque, referiu, à margem da masterclass, que “quando falamos de trabalho intelectual, de ‘massa cinzenta’, falamos de um cansaço diferente daquele que resulta do trabalho físico, em série, e que durante muitos anos foi dominante”. Por isso, “os desafios são também hoje diferentes, pelo que faz todo o sentido repensar modelos de trabalho e novas formas de organização dentro das empresas”.

“Num processo de recrutamento, já não pesa apenas a questão salarial. Claro que é importante mas há expectativas diferentes por parte dos próprios profissionais que procuram empresas para trabalhar. Quer em relação ao espaço que vão encontrar e onde vão desempenhar funções, como à possibilidade de terem tempo para as suas próprias atividades”.

Sobre Alex Soojung-Kim Pang

Alex Soojung-Kim Pang é consultor e escritor baseado em Silicon Valley. Os seus últimos livros, “Rest: Why You Get More Done When You Work Less (Basic Books, 2016)” e “The Distraction Addiction (Little Brown, 2013)”, recorrem à História, à Psicologia e à Neurociência para explorar o papel que o lazer desempenha em mentes criativas. Em “The Distraction Addiction”, Pang argumenta também que é possível usar as tecnologias da informação para aumentar o foco e a consciência, em detrimento da distração.

Professor convidado na Universidade de Stanford e um estudioso e amplo defensor dos benefícios do sono, das sestas, dos períodos sabáticos e da criação de espaços de lazer nos locais de trabalho, Alex Pang trabalhou como analista de tecnologia na Strategic Business Insights, e foi consultor de startups, empresas da Fortune 100 e agências governamentais. O seu projeto mais recente, “The Restful Company”, ajuda organizações a usar a atenção plena e o descanso deliberado para serem mais criativas e produtivas.

Alex Pang tem um doutoramento em História e Sociologia das Ciências pela Universidade da Pensilvânia.


© 2018 Parque Tecnológico de Óbidos | Powered by Impactwave